Plantas Medicinais: Primeiro medicamento 100% a base de Canabidiol é lançado no mundo!

Plantas Medicinais | Fitoterápicos e Fitoterapia | Uso Tradicional | Medicina Tradicional Chinesa | Panizza 

A indústria farmacêutica, em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo está na fase final de testes clínicos do medicamento e será o primeiro medicamento com base 100% de Canabidiol. A previsão de chegada do medicamento para o consumidor final é para o segundo semestre deste ano.

O medicamento possui como principal indicação, o controle das crises de epilepsia refratária, uma doença que afeta mais de 700 mil brasileiros, porém, a maioria não possui respostas satisfatórias com os medicamentos convencionais.

Diferentemente do THC (Tetracanabidiol), o CBC não possui propriedades psicoativas, o que torna seu uso seguro.

Embora o medicamento prometa tratar as crises de epilepsia refratária, existem diversos estudos comprovando a eficácia do CBD em tratamentos de dor crônica, ansiedade, náuseas, vômitos, perda de apetite, obesidade efeitos colaterais da quimioterapia, trauma cerebral, câncer, danos cardiodiabéticos, depressão, hepatotoxidade, artrite, doenças autoimunes, estresse pós-traumático, além de alterações degenerativas do cérebro, síndrome metabólica, epilepsia, insônia, osteoporose, neuropatia, psicoses, infecções, espasmos musculares e doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

Atualmente, existe apenas um único medicamento aprovado pela Anvisa a base de cannabis, o Sativex, indicado para tratamento de esclerose múltipla, possui como principio ativo o THC e CBD, e possui alto custo.

A utilização de medicamentos a base de Cannabis é permitido pela Anvisa em situações excepcionais, porém, como não há produção aqui, os produtos devem ser importados. A permissão para importação ocorreu recentemente (2014), após o caso de Anny, uma garota de 5 anos, que sofria de epilepsia refratária e seus pais obtiveram na Justiça brasileira a autorização para importar o canabidiol (CBD) dos Estados Unidos.  Após a repercussão deste caso, vários pedidos de importação foram solicitados à Justiça por pacientes e até hoje mais de sete mil pessoas já obtiveram autorização da Anvisa para importar o CBD no Brasil.

No Brasil, o CBD já pode ser prescrito por médico para fins específicos e, em 2015, a substância deixou de fazer parte do rol de componentes proibidos e começou a fazer parte da Lista de C1 do Controle Especial pela Anvisa. Isso levou a elaboração da RDC 17/2015 que define os critérios e os procedimentos para a importação, em caráter de excepcionalidade, de produto à base de Canabidiol em associação com outros canabinóides, por pessoa física, para uso próprio, mediante prescrição de profissional legalmente habilitado, para tratamento de saúde.

Com relação ao cultivo, este ainda não foi legalizado pela Anvisa, porém, é uma questão de tempo uma vez que tem grande potencial econômico. Com esta regulamentação, será possível reduzir os custos dos medicamentos, tornando-os mais acessíveis.

Fontes: UpPharma: Cultivo do Cannabis Medicinal no Brasil.

https://pfarma.com.br/noticia-setor-farmaceutico/mercado/3682-medicamento-brasileiro-e-o-primeiro-100-a-base-de-canabidiol.html

Plantas Medicinais | Fitoterápicos e Fitoterapia | Uso Tradicional | Medicina Tradicional Chinesa | Panizza